Daniel Helene | intervalo doloroso

O mar espumece de imediato e a rocha permanece rocha, mas no longo vira areia enquanto ele permanece mar. Esse rochareio é lugar e tempo, instante e processo. Intervalo doloroso, uma relação de desgaste e recriação. Não há atalhos: só duelo e lapidação.



Este ensaio está em exposição no Espaço Ophicina, em São Paulo, entre 18 de agosto e 02 de outubro de 2010.

Com algumas imagens deste ensaio produziu-se um livreto artesanal, publicado pela Schoeler Editions (www.schoelereditions.com)
01intervalodoloroso_DH
02intervalodoloroso_DH
03intervalodoloroso_DH
04intervalodoloroso_DH
05intervalodoloroso_DH
06intervalodoloroso_DH
07intervalodoloroso_DH
08intervalodoloroso_DH
09intervalodoloroso_DH
10intervalodoloroso_DH
11intervalodoloroso_DH
12intervalodoloroso_DH
  • 1